O seu hotel em Coimbra, localizado no coração da Baixa

Doçaria Conventual de Coimbra

Muitos seriam os motivos que lhe poderíamos apresentar para fazer uma visita a Coimbra. Por agora ficamo-nos pelos doces com a certeza que será motivo mais do que suficiente para o fazer.
É rico o património de Coimbra em doçaria conventual. Os doces conventuais terão surgido no séc. XV quando apareceu o açúcar e são confecionados com base nas receitas antigas dos conventos. Era uma forma das freiras dos conventos darem as boas-vindas às pessoas que recebiam pois, nesta época, os conventos assemelhavam-se a hotéis. Os doces conventuais são compostos na sua maioria por grandes quantidades de açúcar e gemas de ovos.

Em Coimbra, um dos doces conventuais mais apreciados é o Pastel de Santa Clara, receita que pertencia ao convento de Santa Clara. Este foi um dos doces que mais se notabilizou do vasto receituário do Mosteiro das Clarissas de Coimbra. É possível encontrar por todo o país várias versões deste doce pertencentes a diferentes conventos. O de Coimbra é composto por uma massa fina feita à base de farinha, açúcar e manteiga e recheado com ovos, açúcar e amêndoa. Poderá encontrar este delicioso doce no Restaurante Cordel Maneirista.

Pastéis de Santa Clara

Pastéis de Santa Clara

E por falar no Cordel Maneirista foi o Chef Paulo Queirós, Chef e proprietário deste espaço, que muito recentemente recuperou a receita do Pudim das Clarissas, pertencente também ao Convento de Santa Clara. Depois de muita investigação e muitas horas para afinar a receita, o Chef Paulo Queirós alcançou o produto desejado. No ano de lançamento venceu a medalha de Ouro no Concurso de Doçaria Conventual e Tradicional de Coimbra e já este ano conquistou a Medalha de Melhor dos Melhores no mesmo Concurso.

Pudim das Clarissas

Pudim das Clarissas

Outro doce conventual de Coimbra é o Manjar Branco, o doce mais antigo da cidade. A receita surgiu “pelas mãos” de um médico que recomendava este Manjar como uma refeição mais leve que facilitava a digestão. Posteriormente a receita foi transferida para o Convento de Celas, onde se diz que surgiu a ideia do formato do Manjar ser o de uma “maminha de freira”, nome pelo qual este doce também é conhecido. O ingrediente que mais se destaca e o torna singular é o peito de galinha. Poderá provar este delicioso doce na Pastelaria A Brasileira.

Manjar Branco

Manjar Branco

Não podíamos deixar de mencionar um doce que gera alguma controvérsia no que diz respeito à sua classificação. Para alguns é também um doce conventual, pois a receita terá sido criada num convento, embora mais pobre. Para outros, é considerado um bolo do povo. Falamos da Arrufada. Talvez um dos doces mais conhecidos da cidade, muito vendido antigamente nas estações de comboios, principalmente a pessoas de fora. A compra era feita através das portas e janelas. Com uma base muito simples composta por farinha, ovos, manteiga e açúcar , este era um bolo mais barato e que por isso se popularizou muito. Pode encontrá-lo, entre outros locais, na Pastelaria Penta na Rua da Sofia e na Pastelaria Briosa, no Largo da Portagem cuja a Arrufada venceu a Medalha de Melhor dos Melhores no Concurso Nacional da Doçaria Conventual Portuguesa, em 2014.

Arrufadas

Arrufadas

Apesar de ser de Tentúgal, o Pastel de Tentúgal é muito famoso e muito associado à cidade talvez pela proximidade. Este é um doce conventual criado pelas Freiras carmelitas do Carmelo de Tentúgal. A confecção deste pastel é muito sensível e a sua qualidade sofre alterações com as características dos ingredientes, farinha e ovos, e atmosféricas. O mais apreciado neste pastel é o folhado fino e muito estaladiço e o seu irresistível recheio de ovos.

Pastéis de Tentugal

Pastéis de Tentúgal

Elencamos outros doces igualmente saborosos e típicos da nossa região. A Escarpiada de Condeixa (servidas no Pequeno-Almoço do Hotel Oslo), o Crúzio do Café Santa Cruz, a Queijada de Pereira, a Queijada de Tentúgal e a Cavaca Alta de Coimbra.

A qualidade dos doces conventuais está muito relacionada com os saberes de quem os confecciona e com o respeito que se deve ter pelas receitas originais.

Cordel Maneirista
Rua Carlos Alberto Pinto de Abreu, nº4
3040-252 Santa Clara / Coimbra
239 164 261

Pastelaria Briosa
Rua Ferreira Borges, nº 211
3000-180 Coimbra
239 821 617

Pastelaria Penta
Rua da Sofia, n.º 65
3000-390 Coimbra
239 823 571

A Brasileira
Rua Ferreira Borges, nº 142
3000-337 Coimbra
239 842 299

 

Hotel Oslo Coimbra Logo
Hotel Oslo - Coimbra
Av. Fernão de Magalhães, 25
3000-175 Coimbra, Portugal
Tel. +351 239 829 071
Fax. +351 239 820 614
Hotel Icone Mapa e Direcções
Icon de Contacto Contactos
Icone Google+ Hotel Oslo Coimbra +

Apartamentos em Coimbra

apartamentos-coimbra-vintage-lofts
apartamentos-coimbra-vintage-lofts1