O seu hotel em Coimbra, localizado no coração da Baixa

Património Mundial do Centro

No Centro de Portugal, considerado a maior e mais diversa região turística do país, misturam-se paisagens (mares e serras), culturas (vilas, aldeias históricas e cidades) e sabores (rico em tradições gastronómicas).

Da sua imensidão, destacamos neste artigo quatro locais: a Universidade de Coimbra, Alta e Sofia; Convento de Cristo em Tomar; Mosteiro de Alcobaça; Mosteiro da Batalha.

O que une estes locais além da sua proximidade geográfica? Foram todos considerados Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

A Universidade de Coimbra, Alta e Sofia integram a lista de Património Mundial da UNESCO desde Junho de 2013. Na altura, o Comité da UNESCO realçou que mais importante que o valor arquitectónico da zona consagrada é o papel preponderante da Universidade e da cidade na Cultura e na Língua Portuguesa. Da área considerada património mundial da UNESCO é importante destacar: o Paço das Escolas, o coração da Universidade, onde se reúnem um conjunto de edifícios simbólicos para a UC e para os Conimbricences como a Porta Férrea, a Biblioteca Joanina, a Sala dos Capelos e A Cabra, Torre da UC; a Rua da Sofia, onde em 1537 a história da Universidade começou a ser escrita quando se fixou definitivamente em Coimbra. Nesta rua larga, que começa na Ladeira de Santa Justa e termina na Praça 8 de Maio, foram erguidos 27 colégios dos quais resistem 7 e respetivas igrejas.

A 50 minutos de Coimbra, localiza-se o imponente Convento de Cristo, em Tomar, Património da Humanidade desde 1983. O Convento de Cristo inclui o Castelo Templário e a Mata dos Sete Montes e é um dos maiores conjuntos monumentais da arquitetura peninsular e europeia com sete séculos de construção e 45 hectares. Mas o que justifica a sua classificação enquanto Património Mundial é a Charola dos Templários que simboliza o mundo medieval europeu, das cruzadas e da defesa da fé e a invulgar Janela Manuelina da Sala do Capítulo que representa os primeiros contactos entre o mundo ocidental europeu e o oriente.

A 60 minutos de Coimbra fica o mais antigo dos quatro lugares Património Mundial do centro de Portugal: o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. Reconhecido pela UNESCO desde 1989, a sua importância remete a 1153 (apenas dez anos após a fundação de Portugal) quando D. Afonso Henriques atribuiu à Ordem de Cister um território de cerca de 44 mil hectares tornando-se assim esta abadia numa das mais relevantes sedes culturais, religiosas e ideológicas. Além de ser um dos complexos monásticos medievais mais bem conservados da Europa, é ali que se encontram os túmulos de D. Pedro e D. Inês de Castro, protagonistas de uma das mais bonitas e trágicas histórias de amor da Idade Média.

Também a cerca de 1 hora de Coimbra fica o Mosteiro de Santa Maria da Vitória ou também chamado Mosteiro da Batalha e considerado, em 1893, património da UNESCO. O Mosteiro da Batalha representa a devoção à Virgem Maria e a gratidão de D. João I pela vitória da independência de Portugal na Batalha de Ajubarrota, travada a 14 de Agosto de 1385.
O Mosteiro da Batalha representa ainda o “génio criativo da humanidade” pois encanta pelo seu cruzamento de influências técnicas, arquitectónicas e artísticas com um estilo gótico e um estilo manuelino vincadamente presentes.

Hotel Oslo Coimbra Logo

Hotel Oslo – Coimbra

Av. Fernão de Magalhães, 25
3000-175 Coimbra, Portugal
Hotel Icone Mapa e Direcções

Tel. +351 239 829 071
Fax. +351 239 820 614
mail@hoteloslo-coimbra.pt
Icon de Contacto Contactos